sexta-feira, 6 de janeiro de 2017

Os 10 Filmes de Maior Bilheteria em 2016


Quantidade nunca foi sinônimo de qualidade, mas até que os sucessos de bilheteria de 2016 em todo o mundo não são assim tão ruins. Todos são produções caríssimas e, salvo algumas exceções são ótimos filmes.
Apenas os 20 primeiros colocados somaram mais de 13 bilhões de dólares em renda pelo mundo todo. Outro detalhe é que os quatro primeiros colocados são produções da Buena Vista, distribuidora da Disney e Marvel.
A grande novidade da lista é a presença de dois blockbusters chineses entre os 20 primeiros praticamente apenas com suas bilheterias locais: 'The Mermaid' e 'Monster Hunt' são comédias fantásticas cheias de ação e piadas bem ao gosto chinês. Sugiro superar o estranhamento e tentar.
Aqui estão os 20 filmes de maior bilheteria de 2016 em todo o mundo, com destaque para os 10 primeiros. As rendas estão em milhares de dólares e os percentuais se referem respectivamente à arrecadação nos Estados Unidos e nos demais países.

1.  Capitão América: Guerra Civil (Buena Vista - US$ 1.153.300 - 35,4% x 64.6%este capítulo consegue a proeza de aumentar o número de personagens  - Viúva Negra, Feiticeira Escarlate, Visão, Falcão, Máquina de Combate, Homem de Ferro - e ainda assim desenvolver cada um deles satisfatoriamente. o excesso de cenas de ação e a longa duração o tornam cansativo, mas não menos espetacular)

2.  Procurando Dory (Buena Vista - US$ 1.,027.800 - 47.3% x 52.7%é decepcionante rever a encantadora Dory como protagonista. não tem fôlego para um longa e mais parece uma exploração oportunista de um personagem que deu certo uma vez. os filmes da Pixar nunca deixam de ter alguma graça, mas dava para esperar coisa bem melhor)

3.  Zootopia (Buena Vista - US$ 1.023.800 - 33.3% x 66.7%. uma adorável fantasia da Disney sobre o comportamento do humano urbano adaptado aos diferentes animais. várias situações bem pensadas, ótimas piadas e o ritmo certo de ação fazem um filme muito agradável)

4.  Mogli: O Menino Lobo (Buena Vista - US$ 966.600 - 37.7% x 62.3%tecnicamente impressionante, mas, assim como os cenários e personagens em CGI, lhe falta alma. tanta marcação de cena tira a graça e naturalidade e cansa grandes e pequenos espectadores. acerta, porém, ao recuperar as canções do desenho animado)

5.  Pets: A Vida Secreta dos Bichos (Universal - US$ 875.500 - 42.1% x 57.9%o ponto de partida é ótimo, mas as situações do desenvolvimento se apoiam em alguns clichês de roteiro. ao seu favor, tem boas piadas e personagens engraçados. quem gosta de pets - e todo mundo gosta - vai se divertir)

6.  Batman vs Superman: A Origem da Justiça (Warner - US$ 873.3 - 37.8% x 62.2%. longo, denso e cansativo, mas consegue dar alguma profundidade aos personagens. a trama é bem construída, mas se arrasta ao longo de 3 horas. o alívio vem com a aparição surpresa da Mulher Maravilha)

7.  Rogue One: Uma História Star Wars (Buena Vista - S$ 817.400 - 54.7% x 45.3%spin-off feito para completar as lacunas entre os episódios 3 e 4 da série. as soluções são convincentes, mas o filme abusa das cenas de ação e batalhas improváveis onde morrem 100 stormtroopers para cada rebelde. funciona bem, Felicity Jones está bem, o final é correto, mas são os poucos fan-services que dão um gosto de que "boa mesmo é a série oficial". é bem inferior ao episódio 7)

8.  Deadpool (Fox - US$ 783.100 - 46.4% x 53.6%os filmes de super-heróis são melhores quanto menos se levam a sério. e este definitivamente não se leva a sério. Irônico, grosseiro, politicamente incorreto, diverte sem constrangimentos. Ryan Reynolds está ótimo no personagem)

9.  Animais Fantásticos e Onde Habitam (Warner - US$ 777.700 - 29.1% x 70.9%talvez falte um pouco de substância na construção dos personagens, mas a trama e os inúmeros elementos cativantes do roteiro são tão legais que pouco importa. o "Harry Potter adulto" é divertido e envolvente. o elenco é todo simpático, especialmente os coadjuvantes digitais)

10.  Esquadrão Suicida (Warner - US$ 745.600 - 43.6% x 56.4%. difícil achar alguém que defenda essa aventura dos vilões da DC. deu tudo errado. a produção caríssima não evita a impressão de que os personagens estão saindo de uma festa de Halloween. a direção frouxa não tem timing e não sabe o que fazer com o ótimo elenco. o roteiro desperdiça bons personagens. uma pena. pior ainda é que foi bem nas bilheterias e é capaz de gerar continuações)


 11 Doutor Estranho (Buena Vista - US$ 658.000 - 35.0% x 65.0%)
12 A Sereia (Mei ren yu) (Sony - US$ 553.800 - 0.6%  x 99.4%)
13 X-Men: Apocalypse (Fox - US$ 543.900 - 28.6% x 71.4%)
14 Kung Fu Panda 3 (Fox - US$ 521.200 - 27.5% - 72.5%)
15 Warcraft (Universal - US$ 433.500 - 10.9% - 89.1%)


16 Jason Bourne (Universal - US$ 415.200 - 39.1% x 60.9%)
17 A Era do Gelo:(O Big Bang (Fox - US$ 407.700 - 15.7% x 84.3%)
18 Moana (Buena Vista - US$ 405.500 - 53.4% x 46.6%)
19 Independence Day: O Ressurgimento (Fox - US$ 389.700 - 26.5% x 73.5%)
20 Upa - Meu monstro favorito (Zhuo yao ji) (FilmRise - US$ 385.300 - 0.0% x 100.0%)

Veja ainda: "Os 10 melhores Filmes de 2016"



terça-feira, 3 de janeiro de 2017

10 Filmes com Atores que Morreram no 2º Semestre de 2016


A cada seis meses este blog homenageia os atores e atrizes que morreram no período anterior.
Na segunda metade de 2016, como sempre acontece, foram muitas as perdas, e bastante significativas.
Esta lista não traz diretores nem técnicos, apenas atores.
Vejam alguns dos astros que se foram nos últimos seis meses na ordem de suas mortes.

1.  Gene Wilder - O Jovem Frankenstei (29/08. aos 83 anos de complicações do Alzheimer. um dos mais prestigiados comediantes das décadas de 70 e 80, parceiro de Mel Brooks em filmes como 'Primavera para Hitler' - pelo qual foi indicado ao Oscar de coadjuvante -, 'Banzé no Oeste' e 'O Jovem Frankenstein', onde vivia o neto do famoso cientista - e também foi indicado ao Oscar pelo roteiro. será sempre lembrado como o Willy Wonka original de 'A Fantástica Fábrica de Chocolate') 

2.  Alexis Arquette - Três Formas de Amar (11/09. aos 47 anos de Aids. nascido Robert, Alexis assumiu sua identidade transexual em 2000 e tornou-se um símbolo. ela era de uma família de atores, onde se destacavam suas irmãs Rosanna e Patricia. como ator/atriz participou de quase 70 filmes e séries. destaco o personagem gay assumido de 'Threesome'. participou ainda de filmes como 'Pulp Fiction' e, mais recentemente, em 'Juntos e Misturados')

3.  Domingos Montagner - De Onde Te Vejo (15/09. aos 54 anos por afogamento. um dos mais queridos atores da tv brasileira. começou sua carreira no circo e no teatro. fez novelas e séries como 'Velho Chico', que estava gravando quando morreu afogado no rio Sâo Francisco num intervalo. começava a deslanchar no cinema em 'Um Namorado Para Minha Mulher' e na simpática comédia romântica 'De Onde Te Vejo' ao lado de Denise Fraga)

4.  Tarik Akan - O Caminho (16/09. aos 66 anos de câncer no pulmão. expoente do cinema turco desde a década de 1970, participou de mais de 100 filmes, além de novelas e séries de tv. foi preso no golpe militar de 1980,  o que deu ainda mais veracidade ao seu personagem em 'Yol - O Caminho' de Yilmaz Güney, vencedor da Palma de Ouro em Cannes em 1982. ganhou nada menos que 8 prêmios de melhor ator no principal festival de cinema da Turquia e ainda um Urso de Prata em Berlim pelo papel de um lutador em 'Pehlivan')

5.  Robert Vaughn - Bullit (11/11. aos 83 anos de leucemia aguda. mais conhecido como 'O Agente da UNCLE' Napoleon Solo, Vaughn fez mais de 200 filmes e séries e chegou a ser indicado ao Oscar de coadjuvante por 'O Moço de Filadélfia' de 1959. em 'Bullit', ao lado de Steve McQueen, viveu um senador que enfrenta a máfia, o que lhe valeu uma indicação ao Bafta de coadjuvante. continuou ativo até sua morte, estrelando o inédito 'Gold Star')

6.  Peter Vaughan - Sob o Domínio do Medo (06/12. aos 93 anos. o inglês Vaughan fez mais de 200 filmes e séries e permaneceu ativo além dos 90 anos no papel do mestre Aemon Targaryen de 'Game of Thrones'. fez filmes como 'Brazil: O Filme', 'Bandidos do Tempo', 'Alvorada Sangrenta', 'Vestígios do Dia' e 'A Vida e Morte de Peter Sellers'. destaco sua interpretação como o bêbado da cidade em 'Straw Dogs' de Sam Peckinpah)

7.  Zsa Zsa Gabor - Moulin Rouge (18/12. aos 99 anos de ataque do coração. mais conhecida pelos seus nove casamentos do que por seus filmes, de beleza estonteante, Gabor foi miss Hungria em 1936. trabalhou com Orson Welles em 'A Marca da Maldade' e John Huston em 'Moulin Rouge' como a dançarina de can-can eternizada nas telas de Toulouse-Lautrec)

8.  Michèle Morgan - A Sinfonia Pastoral (20/12. aos 96 anos. uma das mais populares atrizes francesas, dona de olhos expressivos, foi a primeira a ganhar a Palma de Ouro de melhor atriz em Cannes, por ' A Sinfonia Pastoral'  onde vivia uma mulher cega que volta a enxergar após uma cirurgia. entre seu filmes estão 'Cais das Sombras' de Marcel Carné, 'Ídolo Caído' de Carol Reed e  'As Grandes Manobras' de René Clair)

9.  Carrie Fisher - Star Wars (27/12. aos 60 anos em consequência de um ataque cardíaco nsofrido num voo de Londres para LA. nascida sob os holofotes de Hollywood, filha dos astros Debbie Reynolds e Eddie Fisher, começou sua carreira cedo nos palcos com a mãe. fez algumas dezenas de filmes e séries como 'Hanna e suas Irmãs' de Woody Allen, foi roteirista do atobiográfico 'Lembranças de Hollywood', mas será eternamente lembrada como a princesa Leia Organa de 'Star Wars')

10.  Debbie Reynolds - Cantando na Chuva (28/12. aos 84 anos de derrame cerebral durante os preparativos do enterro da filha. sua estreia num papel principal foi logo aos 19 anos em 'Cantando na Chuva' ao lado de Gene Kelly, o que fez dela uma estrela. foi indicada ao Oscar por 'A Inconquistável Molly' e para o Globo de Ouro por 'Três Palavrinhas', 'Uma Esperança Nasceu em Minha Vida' e 'Mãe é Mãe')

Outros atores importantes:

Jon Polito (Ajuste Final), Guilherme Karan (Super Xuxa Contra o Baixo Astral), Fritz Weaver (Holocausto), David Huddleston (O Grande Lebowski), Bill Nunn (O Homem Aranha) e Margaret Whitton (O Segredo do Meu Sucesso).

Alguns diretores:
Excepcionalmente, neste semestre destacarei alguns importantes diretores que se foram. 

São eles: Abbas Kiarostami (Gosto de Cereja), Hector Babenco (O Beijo da Mulher Aranha), Michael Cimino (O Franco Atirador), Curtis Hanson (Los  Angeles: Cidade Proiibida), Andrzej Wajda (Danton - O Processo da Revoluçao) e Garry Marshall (Uma Linda Mulher).


Veja ainda: "10 Filmes com Atores que Morreram no 1º Semestre de 2016"






segunda-feira, 2 de janeiro de 2017

Os 10 Melhores Filmes Brasileiros de 2016


2016 não foi um grande ano para o cinema nacional, que teve 126 lançamentos, mas nenhum realmente memorável.
Infelizmente, o grande sucesso do ano foi uma ridícula condensação de novela bíblica, que teve sua bilheteria garantida pelas igrejas envolvidas na produção.
Neste ano destacaram-se as interpretações de atores como Júlio Andrade, Sônia Braga ou Glória Pires. Alguns dos filmes surpreenderam tecnicamente, alguns roteiros foram bem acabados e a variedade de temas continua sendo a maior prova de vitalidade do nosso cinema.
Não vi todos os filmes nacionais lançados nos cinemas em 2016, nem conseguiria, mas vi boa parte deles. 
Confira meus favoritos do ano! Prestigie os filmes brasileiros!

1.  Boi Neon (Juliano Cazarré é um vaqueiro de curral que viaja pelo Nordeste e sonha largar tudo para iniciar uma carreira como estilista..o diretor Gabriel Mascaro foge da narrativa convencional e se concentra num instantâneo da vida de seus personagens, desconstruindo estereótipos do mundo rude dos rodeios, através da vaidade e dos sonhos dos seus integrantes. uma experiência gratificante, um melhor nacional do ano)

2.  Ponto Zero (um grande filme sobre o ponto zero entre a infância e a vida adulta de um garoto, que parte de uma atmosfera hostil e disfuncional para a aventura da vida adulta, tudo de forma lírica e simbólica. tecnicamente impecável, onde se destacam a ótima trilha sonora e o desenho de som. boa estreia em longas de José Pedro Goulart)

3.  Mãe Só Há Uma (Anna Muylaert é uma cineasta privilegiada por conseguir fazer filmes quase todos os anos, o que a leva a uma clara evolução técnica de um para o seguinte. este é seu melhor filme, enxuto, envolvente e menos maniqueísta que o anterior. seu grande trunfo está em não apelar ao melodrama fácil e centrar o roteiro no garoto - interpretado pela revelação Naomi Nero. muito bom filme. que a diretora continue evoluindo!)

4.  Aquarius (prejudicado pelos "protestos" marqueteiros de seu diretor, o filme não é ruim, mas parte de uma premissa equivocada de que devemos nos solidarizar com a teimosia chata da personagem central. os vilões são caricatos e atingem um clímax risível no final, quando confrontados em seu escritório. dito isso, o filme só atinge um outro nível, graças à interpretação delicada de Sônia Braga. expressiva e intensa, ela toma cada milimetro da tela, quando em cena. há de se destacar ainda a linda trilha sonora, composta de clássicos. embora inferior ao seu filme de estreia, o cineasta Mendonça Filho mostra grande talento em sua mise-en-scène)

5.  Mais Forte que o Mundo: A História de José Aldo (melhor que Rocky e o melhor filme sobre MMA já feito até hoje - o que nem era tão difícil. o bom diretor Afonso Poyart coreografa espetacularmente as lutas e as cenas de ação. José Loreto está ótimo no papel central. o filme é pouco eficiente nas subtramas, especialmente no conflito um tanto onírico com o 'playboy' de Rômulo Neto. mas, na média, está muito acima da média)

6.  Campo Grande (uma mulher de classe média alta carioca é procurada por um casal de crianças que são deixadas à sua porta apenas com seu nome num pedaço de papel.sem saber onde encontrar pela mãe, os leva para um orfanato, mas o menino foge e volta a procurá-la. apesar do roteiro com algumas pontas soltas e problemas como o som direto. a opção da diretora Sandra Kogut pelo naturalismo funciona bem. o elenco é ótimo, com destaque para Carla Ribas e o garoto Ygor Manoel, muito expressivo. ao final consegue provocar empatia)

7.  Maresia (um raro filme brasileiro sobre arte e sua força. o destaque é a atuação de Júlio Andrade em papel duplo, do perito que se confunde com o artista em que se especializou. a trama central mantém o suspense, revelado aos poucos, mas traz algumas situações periféricas mal resolvidas. no geral, um bom filme)

8.  Nise: O Coração da Loucura (biografias de cientistas tendem a ser superficiais. mas a personagem da doutora Nise da Silveira é forte o bastante para instigar o interesse. para efeitos de roteiro, claro que o desenvolvimento dos pacientes é muito simplificado. a atuação sempre precisa de Glória Pires sustenta o filme, que ainda tem ao seu favor uma direção de arte caprichada e bons coadjuvantes).

9.  Tamo Junto (uma comédia de situação com ótimos diálogos, uma estrutura coerente, bons atores, mas... falta emoção para envolver o espectador. no roteiro um rapaz termina um relacionamento e se vê solteiro pela primeira vez em muito tempo, mas logo descobre que o novo estado civil não é tão divertido quanto ele idealizava. o diretor Matheus Souza, tem desenvolvido uma filmografia autoral e está evoluindo)

10.  Amores Urbanos (os bons diálogos, a entrega dos jovens atores e a ótima trilha de Thiago Pethit compensam com sobra a direção irregular de Verra Egito e a falta de um bom storytelling. no geral é um retrato bastante crível da juventude paulistana e um bom representante do cinema nacional independente e urbano)

Decepção do Ano:  Pequeno Segredo (escolhido para representar o país no Oscar num processo polêmico, o drama de David Schurmann, baseado na história de sua família, foi a grande decepção de 2016. o roteiro é mal feito, com idas e vindas temporais que só servem para confundir e tirar qualquer chance de engajamento dramático. além disso uma sucessão de clichês tentam arrancar lágrimas a qualquer custo, culminando com um "amar é..." embalado por música sentimental. Júlia Lemmertz se esforça em dar credibilidade ao seu papel, enquanto a experiente Fionnula Flanagan derrapa num personagem grotesco. só se salvam Julia e a fotografia)

Menções honrosas:
- Elis
- Sob Pressão
- A Vizinhança do Tigre
- O Futebol 
- Zoom 
- A Luneta do Tempo
- De Onde te Vejo
- Trago Comigo
- Meu Nome é Jacque
- O Escaravelho do Diabo
- Para Minha Amada Morta
- Big Jato
- Menino 23
- O Silêncio do Céu
- A Frente Fria que a Chuva Traz
- Entre Idas e Vindas
- O Caseiro
- Mundo Cão
- Em Nome da Lei

Veja ainda: "Os 10 Melhores Filmes de 2016"





Os 10 melhores Filmes de 2016


Como todos os anos, elaborei minha lista pessoal de melhores filmes.do ano anterior 
2016 trouxe vários blockbusters, muitos bons filmes e até alguns que chegam perto de ser obras-primas.
Não é fácil chegar a uma lista de apenas dez, por isso há diversas menções honrosas.
Como critério, os filmes que participam precisam ter estreado nos cinemas brasileiros ao longo do ano, por isso não valem os lançamentos online e nem as mostras e festivais.
Aqui vão os melhores filmes estrangeiros de 2016, na minha opinião
(Os nacionais, com ótimos representantes, estarão numa lista exclusiva à parte - clique aqui).
Espero que gostem e descubram novos filmes.

1.  A Chegada (uma ficção científica que resiste à tentação de descambar para a ação gratuita já seria uma boa novidade. mas quando aborda temas mais profundos da alma humana junto com conceitos avançados de física quântica, o filme transcende e se torna uma obra de arte. Amy Adams - num grande ano - consegue com sua expressividade nos colocar em seu lugar e compartilhar suas descobertas. o passo lento e elegante da direção de Denis Villeneuve, nos permite saborear o desenrolar do roteiro, com as revelações vindo no tempo exato)

2.  O Quarto de Jack ("O quarto é infinito em todas as direções. E mãe está sempre lá". o filme do irlandês Lenny Abrahamson surpreende ao discutir nossa percepção inata de espaço e tempo, partindo de um escabroso caso que poderia perfeitamente ter acontecido. é tenso, delicado, pungente. Impossível não comover-se e apaixonar-se por Jack e seu intérprete Jacob Tremblay. Brie Larson ganhou um Oscar merecido no papela da mãe)

3.  O Abraço da Serpente (um filme difícil, mas que recompensa a atenção dispensada com as descobertas de um mundo que não existe mais. situado em dois momentos da colonização da Amazônia, onde o ambiente perde sua virgindade de forma irreversível. bela fotografia em preto e branco, ótimas atuações de atores pouco experientes. representou a Colômbia no Oscar)

4.  Fogo no Mar (não há drama maior em nosso tempo que a onda de refugiados africanos, que se lançam ao mar tentando chegar à costa europeia. a pequena e pacata ilha italiana de Lampedusa é a primeira escala dessa viagem que na maior parte das vezes resulta em morte. o documentário de Gianfranco Rosi opta por mostrar como esse drama afeta o cotidiano bucólico dos habitantes. Urso de Ouro merecido em Berlim. um documento importante para a humanidade)

5.  Nossa Irmã Mais Nova (alguns artistas colocam suas ideias logo nas primeiras obras e depois não alcançam a mesma grandeza. Hirokazu Koreeda está cada vez melhor. um cineasta que capta a alma humana como poucos e a desvela com leveza e classe únicos. num ano em que também teve seu também ótimo 'Depois da Tempestade' lançado, destaco este drama sensível sobre três irmãs que vão ao enterro do pai, onde conhecem sua meia-irmã mais nova e tornam-se responsáveis por ela)

6.  Elle (uma executiva administra a empresa de videogames com mão de ferro, assim como sua própria vida, organizando tudo de maneira precisa e ordenada. sua rotina é quebrada quando ela é atacada e estuprada por um desconhecido dentro de sua própria casa. ela decide não deixar que isso a abale, mas o agressor misterioso ainda não desistiu dela. a fantástica interpretação, cheia de nuances, de Isabelle Huppert permite ao diretor Paul Verhoeven ir fundo nesta história sobre poder, chocante e incômoda)

7.  Animais Noturnos (o diretor Tom Ford é um artista raro. consegue impor uma dor tão grande no filme que mal dá para respirar. o roteiro fala sobre perdas em três momentos diferentes, todos muito intensos. o elenco, com Amy Adams, Jake Gyllenhaal, Michael Shannon, Aaron Taylor-Johnson, entre outros, está excepcional, todo ele. destaque ainda para a montagem simples e perfeita)

8.  O Que Está Por Vir (escrito e dirigido por Mia Hansen-Love, é uma descrição quase singela do momento de virada na vida de uma mulher de meia idade. Isabelle Huppert cada vez melhor,  está perfeita na personagem que cresce e se liberta, como a filosofia que ensina. as adversidades pelas quais passa não a deprimem e deixam sempre uma esperança pelo que está por vir. linda mensagem)

9.  Carol (uma história de amor entre duas mulheres, situada nos anos 1950, uma época em que não podia nem ser cogitado. mostra delicada e lentamente a descoberta do sentimento e a ansiedade de concretizá-lo para dar sentido às suas vidas. Rooney Mara e Cate Blanchett estão magnéticas. Todd Haynes traduz com elegância e carinho esse vulcão de emoções prestes a explodir)

10.  Invasão Zumbi (o cinema sulcoreano já deu diversas mostras de vitalidade, por que não num filme de zumbis? este é um terror surpreendente que nunca perde o pique. os sustos e a agonia preenchem cada frame, quando imaginamos que a situação dos protagonistas não pode ficar pior, aí é que piora mesmo. direção energética de Sang-ho Yeon, timing perfeito, edição milimétrica, roteiro sem novidades, mas cuidadosamente escrito. a surpresa do ano)

Menções honrosas: 
- Juventude 
- Sangue do Meu Sangue
- A Academia de Musas
- Julieta
- Depois da Tempestade
- A Bruxa
- Rua Cloverfield 10
- Nahid - Amor e Liberdade
- Zootopia
Francofonia: Louvre Sob Ocupação

Outros destaques do ano: Que Viva Eisenstein, Sierra-Nevada, Doutor Estranho, Deadpool, Anomalisa, Boa Noite Mamãe, Café Society, O Conto dos Contos , Tangerine, Os Oito Odiados, Belos Sonhos, A Grande Aposta, O Novíssimo Testamento, O Lagosta (online), Marguerite, Animais Fantásticos e Onde Habitam, Sing Street: Música e Sonho (online), Invocação do Mal 2, Café Society, Theeb - O Lobo do Deserto, Sully: O Herói do Rio Hudson, Steve Jobs, Spotlight: Segredos Revelados, Brooklyn, Cinco Graças, Trumbo, Decisão de Risco.

Veja ainda: "Os 10 Melhores Filmes Brasileiros de 2016"




LinkWithin

Related Posts with Thumbnails