sexta-feira, 16 de junho de 2017

10 Filmes Chilenos


O cinema chileno remonta ao início do século XX, com as primeiras imagens gravadas em 1902 e o primeiro filme em 1910. Nas décadas seguintes foram poucos os filmes de sucesso localmente, como "El Diamante de Maharajá" de 1946.
A década de 1960 viu o desenvolvimento do chamado "Novo Cinema Chileno" com ótimos filmes como "Tres Tristes Tigres" de 1968, vencedor do festival de Locarno; "El Chacal de Nahueltoro" e "Valparaíso, Mi Amor", ambos de 1969.
Com o golpe militar de 1973, a produção local cessou quase completamente, com alguns de seus principais cineastas tendo que trabalhar no exílio.
Após o fim do regime de Pinochet, a produção voltou com força e sucessos como 
'Johnny Cien Pesos' (1993), 'Historias de Fútbol' (1997), 'Gringuito' (1998), 'El Chacotero Sentimental: la película' (1999), 'Sexo con Amor' (2003), 'Subterra' (2003) e 'Stefan v/s Kramer' (2012).
Esta lista traz 10 outros filmes feitos recentemente e que merecem ser conhecidos.

1.  A Vida dos Peixes (Matías Bize, 2010um jornalista que optou por uma vida solitária, sempre viajando, visita seus amigos em Santiago durante uma festa, reabrindo velhas feridas. um filme intenso, com a câmera sempre em close ou em rápidas subjetivas, a trilha forte e envolvente, a ponto de suspender a respiração do espectador do começo ao fim. diálogos cortantes, brilhantes, num roteiro simples e sem concessões. uma excelente maniera de ser apresentado ao cinema chileno)

2.  Poesia Sem Fim (Alejandro Jodorowsky, 2016. autobiografia poética deste importante cineasta que, durante o regime militar, optou por seguir carreira na Europa e México realizando filmes surrealistas desconcertantes como 'A Montanha Sagrada' e 'El Topo'. o filme conta da sua infância ao seu amadurecimento como artista no Chile, chegando até sua partida. divertido e lúdico, é o filme mais linear do ousado diretor, um prazer a ser degustado por cinéfilos, mas difícil para o espectador comum)

3.  A Criada (Sebastián Silva, 2009uma empregada trabalha para uma família de classe média alta chilena há 23 anos e sente-se parte da família. mas ela é infeliz e não tem uma vida fora de lá. quando ela adoece, a patroa tenta colocar uma ajudante para ela, mas ela dá um jeito de espantar todas as candidatas, até conhecer uma que vai mostrar-lhe que o mundo vai além da casa. um belo filme, que representou o Chile no Globo de Ouro de filme estrangeiro)

4.  O Clube (Pablo Larraín, 2015quase um filme de terror. aos poucos a maldade de cada personagem vai se desvendando, causando um incômodo quase insuportável. a narrativa por vezes é confusa, mas até isso joga ao seu favor. um grupo eclético de sacerdotes convive com uma freira, em uma casa isolada na costa chilena. quando não estão orando, eles treinam seu cachorro de corrida. com a chegada de um novo sacerdote, começamos a descobrir os motivos que os levou até ali. indicado ao Golden Globe e vencedor do grande prêmio do júri em Berlim)

5.  Nostalgia da Luz (Patricio Guzmán, 2010. um belo documentário que parte da analogia entre a busca de estrelas no espaço com a busca pelos restos de prisioneiros políticos chilenos no deserto do Atacama. algumas passagens são tão poderosas quanto um soco no estômago. filosófico, agoniante, raro, lindo) 

6.  No (Pablo Larraín, 2012importante retrato da história da América Latina, sobre o plebiscito que buscava legitimar o mandato do ditador Augusto Pinochet, mas acabou por derrubá-lo do poder depois de 15 anos de repressão e torturas. um filme bem estruturado e emocionante. um raro testemunho a favor dos marqueteiros políticos, tão denegridos hoje em dia)

7.  Na Cama (Matías Bize, 2005outro - na verdade o primeiro - ótimo filme do jovem diretor, que na época tinha apenas 25 anos. como em 'A Vida dos Peixes', o ponto alto é o roteiro de Julio Rojas, bem tramado, com diálogos exatos e ótimo timing. a cama é o lugar onde as pessoas amam, sonham e traem. este filme, que tem como único cenário um quarto de motel e apenas dois personagens, apresenta a história do casal de estranhos Bruno e Daniela. eles se conheceram poucas horas antes em um café e agora estão numa cama de motel. sobre ela, os dois irão fazer amor, contar suas vidas, dividir sonhos, verdades, mentiras, medos e anseios. ao fim da noite, a intimidade entre ambos é tão forte quanto fugaz, pois irá durar apenas até o amanhecer.)

8.  Machuca (Andrés Wood, 2004no Chile dos anos 70, onde a discriminação por raça ou classe social ainda eram corriqueiras, dois garotos de 11 anos vivem em Santiago. o primeiro, numa bela casa situada num bairro de classe média. o outro, num humilde povoado ilegal instalado a poucos metros de distância da escola. dois mundos separados por uma muralha invisível. em meio à política comunista instalada por Salvador Allende no país, o diretor decide fazer uma integração entre estes dois universos, abrindo as portas do colégio para os filhos das famílias do povoado. é assim que os dois meninos vão parar na mesma classe, ponto de partida para uma amizade cheia de descobertas e surpresas, que acontece paralelamente ao clima de enfrentamento que vive a sociedade chilena na violenta transição de Allende para Pinochet. um engenhoso painel que ilustra bem este conturabado período)

9.  Glória (Sebastián Lelio, 2013uma história banal que cresce com a força surpreendente de sua protagonista, Paulina Garcia - premiada como melhor atriz em Berlim -, que dá verdade à personagem. em Santiago, uma mulher solitária de 58 anos, cujos filhos já saíram de casa há algum tempo se recusa a ficar sozinha em casa às noites e tem o hábito de ir a bailes dedicados à terceira idade. lá ela conhece vários homens, com os quais costuma se empolgar e, tempos depois, se decepcionar. a situação muda quando conhece um ex-oficial da Marinha por quem se apaixona, mas logo é obrigada a confrontar alguns dos seus segredos mais obscuros)

10.  Violeta foi para o Céu (Andrés Wood, 2011a vida, a obra, a memória, os amores e as esperanças de Violeta Parra, cantora, compositora, poeta e pintora que é um dos maiores ícones da arte popular latino-americana. o filme destaca sua personalidade errática e explosiva até sua morte em 1967. a energética encarnação que Franciasca Gavilán fez da artista vale o filme)

Menções honrosas: Ilusões Óticas, Neruda, Tony Manero, O Botão de Pérola, Sexo com Amor, Post Mortem, Meu Melhor Inimigo, Matar a Todos, Matar um Homem, Drama, Bonsai, Nos Tons de Cinza, El Bosque de Karadim, La Memoria del Agua...


Veja ainda: "10 filmes Uruguaios"




LinkWithin

Related Posts with Thumbnails