quinta-feira, 30 de maio de 2013

10 Filmes de Cannes 2013


Cannes 2013 termina com um saldo positivo de bons filmes e poucas polêmicas.
Dos vinte participantes da Mostra Oficial, seis eram produções francesas e mais duas co-produções. Outros cinco filmes eram dos EUA, o que perfazia um cenário menos diversificado que de costume
O júri presidido este ano por Steven Spielberg, distribuiu os prêmios entre nove filmes.
Esta lista traz uma rápida descrição de cada um desses premiados e mais o interessante vencedor da mostra "Um Certo Olhar", uma espécie de seguinda divisão do Festival.
Espero que possamos ver todos esses filmes em breve...


1.  La Vie d'Adèle - Chapitre 1 et 2 (Palma de Ouro - Melhor Filme. dirigido pelo tunisiano Abdellatif Kechiche, dos ótimos "O Segredo do Grão" de 2007 e "A Esquiva" de 2003, ambos vencedores dos César de filme, diretor e roteiro. o filme de 187 minutos, conta a história de uma garota de 15 anos - Adèle Exarchopoulos -, que sonha ser professora, mas tem sua vida virada do avesso quando conhece uma universitária de cabelo azul, estudante de arte - Léa Seydoux -, por quem se apaixona loucamente. o filme é ousado nas cenas de sexo e caiu como uma bomba, num momento em que conservadores franceses protestam contra o casamento entre pessoas do mesmo sexo. o diretor e as duas atrizes receberam menções especiais por seu trabalho, já que o regulamento não permite que intérpretes do filme vencedor da Palma de Ouro recebam prêmios individuais) (psum melodrama intenso, onde as emoções afloram com sinceridade, que quebra paradigmas, ao expor o sexo sem pudores. Apesar da história de amadurecimento e descoberta da sexualidade não ser nova, o filme emociona e encanta. Belo!)

2.
  Inside Llewyn Davis (Grand Prix. este é o oitavo filme que os irmãos Joel e Ethan Coen colocam em competição e a sexta premiação que ganham, com este que é o considerado o segundo prêmio do Festival. o filme conta a história de um cantor folk de Nova York nos anos 1960 - Oscar Isaac. no estilo de "E Aí, Meu Irmão, Cadê Você?", retrata um momento rico da cultura popular americana e já larga como um dos favoritos para o próximo Oscar) (psUm dos melhores filmes dos irmãos Coen, conta a história de um perdedor com ironia, mas também com carinho. Brilhante na criação do personagem e na reinvenção da época. Roteiro brilhante, melancólico e divertido. Isaac está excelente no papel central)

3.  Soshite Chichi ni Naru / Pais e Filhos (Prêmio do Juri e Prêmio do Júri Ecumênico. dirigido pelo japonês Hirokazu Kore-eda, autor de "Depois da Vida", "Andando", "O que eu Mais Desejo", entre outros. conta a história de um empresário workaholic que descobre que seu filho foi trocado na maternidade e tem que decidir se desfaz a troca. segundo a crítica, Kore-eda consegue evitar o melodrama com um tom de comédia  doce e amarga, num filme tocante. já sei que vou gostar) (ps: Koreeda surpreende com um melodrama sem maniqueísmo e sem solução fácil. Expõe as complicadas nuances da paternidade. Comovente!)

4.  Heli (Melhor Diretor. para o jovem diretor catalão Amat Escalante. unico representante latino-americano no Festival - representou o México -, o filme foi uma surpresa nas premiações por ter recebido críticas pesadas quando da sua exibição, por retratar com exotismo e extrema violência a situação chocante de pobreza e de envolvimento com as drogas de um jovem operário mexicano e sua família. a conferir) 

5.  Tian Zhu Ding / Um Toque de Pecado (Melhor Roteiro. com roteiro e direção do chinês Zhangke Jia, o filme teve muitos problemas com a censura em seu país para ser liberado para o Festival. conta quatro histórias supostamente reais da China contemporânea, estilizadas como contos wuxia, dos herois de artes marciais. foi bem recebido pela crítica, como "uma rara e envolvente dissecção da China atual") (psViolento e tenso, entrelaça a história de quatro personagens diferentes lidando com a realidade da China atual. Ótimo roteiro e direção firme)

6.  Le Passé / O Passado (Melhor Atriz para Bérénice Bejo. primeiro filme dirigido pelo iraniano Asghar Farhadi na França, conta um drama familiar com várias reviravoltas e uma intrincada teia de relacionamentos. um iraniano separa-se da mulher francesa e dos filhos em Paris, para morar no Irã. depois de quatro anos ele volta para assinar o divórcio e a encontra com sua nova família, num confronto emocionalmente difícil. foi muito bem recebido) (psmais um belo filme do diretor de 'A Separação', outra vez focando a dificuldade de comunicação entre as pessoas que leva a malentendidos que acabam em rupturas e traumas insolúveis. a construção do roteiro é brilhante e os intérpretes perfeitos)

7.  Nebraska (Melhor Ator para o veterano Bruce Dern. o filme de Alexander Payne o credencia novamente ao próximo Oscar, ao contar a história da viagem de um velho pai com seu filho de Montana a Nebraska para receber um suposto prêmio de um milhão de dólares que ele teria ganho, numa dessas estratégias de marketing tão comuns quanto mentirosas. no caminho, o pai encontra vários amigos e familiares para quem ele deve dinheiro e pretende pagar com o prêmio que acredita mesmo ter ganho) (psbonito filme sobre a reaproximação de pai e filho. destaque para a ótima June como a esposa de Dern)

8.  Grigris (Prêmio Vulcain de Qualidade Técnica para o fotógrafo Antoine Heberlé. dirigido por Mahamat-Saleh Haroun, representou o Chade, mas tem produção franco-canadense. conta a história de um homem de 25 anos que tema perna paralizada e sonha tornar-se um dançarino, mas uma doença fatal de seu tio, o faz trabalhar para uma gangue de traficantes de petróleo. a crítica elogiou o começo e não gostou da solução simplista do filme) 

9.  Ilo Ilo (Caméra d'Or para melhor filme de um diretor estreante, Anthony Chen. exibido na Quinzaine des Réalisateurs, o filme de Cingapura conta a história da amizade entre uma empregada filipina e um garoto de 10 anos de idade, o que provoca o ciúme da mãe do menino, num cenário de recessão que atinge o sudeste asiático nos anos 1990)


10.  A Imagem Perdida / L'Image Manquante (Melhor Filme - Un Certain Regard. um documentário do Cambodja, dirigido por Rithy Panh, que conta as traumáticas  memórias da infância do próprio cineasta, preenchendo as imagens inexistentes de guerra e miséria - jamais capturadas pelo Khmer Vermelho, que apenas fazia filmes de propaganda oficial - com uma animação de bonecos de barro. no mínimo interessante) (psdocumentário orginal, ressaltando como uma cultura foi perdida e destruída durante um insano regime comunista que durou apenas de 1975 a 1979, mas deixou marcas profundas na população que sobreviveu ao período. a ideia de reconstruir com bonecos de barro e madeira as imagens perdidas ou nunca captadas do passado e das atrocidades de Pol Pot não ameniza o choque, já que de certa forma tangibiliza a história. brilhante e necessário)


Outros filmes da Mostra Oficial: Only God Forgives (Nicolas Winding Refn - França/Dinamarca), La Vénus à la Fourrure (Roman Polanski - França), Borgman (Alex van Warmerdam - Holanda), La grande bellezza (Paolo Sorrentino - Itália/França), Jeune & Jolie (François Ozon - França), Wara no Tate / Escudo de Palha (Takashi Miike - Japão), The Immigrant (James Gray - EUA), Jimmy P: Psychotherapy of a Plains Indian (Arnaud Desplechin - França), Michael Kohlhaas (Arnaud des Pallières - França/Alemanha), Un Château en Italie(Valeria Bruni Tedeschi - França), Only Lovers Left Alive (Jim Jarmusch - EUA). Hors-Concours: abertura: The Great Gatsby (Baz Luhrmann - EUA) e encerramento: Zulu (Jérôme Salle - França).

Veja ainda: "Todos os Vencedores de Cannes 2013"



10 comentários:

  1. mal posso esperar pra ver todos os filmes =) Infinitamente mais interessante que o Oscar.
    Esse ano não teve nenhum representante brasileiro lá?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Bruno,
      Infelizmente nenhum longa brasileiro participou de qualquer das mostras deste ano.
      Apenas dois curtas, 'O Florista' e 'Algumas Mortes' participaram de uma mostra paralela.
      Espero que no próximo ano tenhamos mais sorte.
      Abs!!!

      Excluir
  2. Cannes é a premiação mais interessante, além do vencedor da Palma o filme dos Coen e do Polanski é o que tenho maior interesse.

    ResponderExcluir
  3. preciso ver o filme dos Cohen e do Polanski 2

    ResponderExcluir
  4. Só para acrescentar, os irmãos Coen levaram a Palma de Ouro em 1991, com Barton Fink.
    Muito bacana o post, parabéns.

    Diego Abreu

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Diego!
      Você está certo! Eu lembrava que eles haviam ganho prêmio por direção três vezes. Esqueci da Palma de Ouro de Barton Fink.
      Aliás este ano eles competiram pela oitava vez...
      Obrigado pela correção, vou mexer no texto.
      Abs!!!

      Excluir
  5. Quando sera lançado no brasil 'la vie d'adele', vc sabe?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!
      'La Vie d'Adele' ainda não tem data para estrear no Brasil, mas já tem distribuição garantida.
      Na França e na Bélgica ele só entra em circuito comercial no dia 8 de outubro, então... há que se ter paciência.
      Aguardemos!
      Abs!!!

      Excluir
  6. Tô louca pra ver la vie d`adele!(DIANA)bjssss armando!

    ResponderExcluir
  7. nossa muito bom esse site. Virei fã. Vou compartilhar no face :D

    ResponderExcluir

Todo comentário do Listas de 10 será moderado para evitar abusos.
Por isso mesmo, não são publicados imediatamente. Seja paciente!
Ao final de seu comentário, identifique-se! É chato conversar com anônimos.
Obrigado!

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails