quinta-feira, 11 de outubro de 2012

10 Filmes Turcos


A Turquia tem um pé na Europa e outro na Ásia,muçulmanos e cristãos convivem sem grandes conflitos e sua cultura reflete isso.
Muitos turcos imigraram para países europeus, principalmente Alemanha, Grécia e Itália e, mesmo fora de seu país, continuaram a produzir filmes sobre a cultura turca,
O cinema turco tem uma longa história, floresceu a partir dos anos 1950 ao redor da rua Yeşilçam em Istambul, que virou símbolo do seu cinema.
A partir da década de 70, período conturbado por diversos golpes de estado, o cinema começou a perder espaço para a televisão, produzindo menos filmes, caindo de 300 filmes lançados em 1973 para cerca de dois a três por ano na década de 90. Alguns deles eram muito bons, mas outros, em especial paródias de super heróis ocidentais, criaram a nada honrosa fama de filmes trash made-in-turkey.
Neste século XXI, sua indústria cinematográfica começa a recuperar-se, produzindo grandes filmes, reconhecidos e premiados em todo mundo. 
Aqui está uma lista com 10 dos melhores filmes turcos que assisti.

1.  Meu Pai e Meu Filho (de Çagan Irmak, 2005um jornalista cuida sozinho de seu filho de 8 anos em Istambul após a morte da esposa no parto. perseguido pelos militares e com problemas de saúde, resolve voltar para a fazenda de sua família no interior e reconciliar-se com seu pai, com quem não fala desde que mudou-se para estudar. um filme belíssimo sobre a paternidade, envolvente e muito comovente)

2.  Era uma Vez na Anatólia (de Nuri Bilge Ceylan, 2011. um grupo composto por um promotor, policiais, um legista, dois coveiros e um criminoso percorrem durante a noite, as colinas da Anatólia até o limite da cidade, em busca do corpo de um homem assassinado. um estudo sobre as relações humanas, aparentemente prosaicas, mas muito complexas. prêmio do juri em Cannes e um grande filme)

3.  Yol, o Caminho (de Yılmaz Güney, 1982. conta a história de um grupo de prisioneiros curdos, que após serem libertados, têm que enfrentar uma longa viagem e os problemas que ficaram em suas casas. o roteiro é uma biografia do diretor curdo Güney, que foi ator, o maior astro do cinema turco nas décadas de 60 e 70, e que passou boa parte de sua vida na cadeia, por opor-se ao regime militar. durante as filmagens Güney estava de volta à prisão, desta vez cumprindo pena por assassinato. e quem comandou as captações foi seu assistente Şerif Gören. Güney então fugiu da cadeia e exilou-se em Paris, onde editou e finalizou sua obra-prima. descoberto pelo Ocidente, ganhou a Palme d'Or de Cannes. dois anos mais tarde, morreu de câncer aos 47 anos)

4.  Distante (de Nuri Bilge Ceylan, 2002. um fotógrafo de meia-idade, que vive sozinho e isolado na sua rotina em Istambul, é obrigado a hospedar um primo que segue seus passos e imagina que irá conseguir trabalho num navio que o leve para fora do país, mas como é inverno não consegue e a relação entre os dois começa a ficar difícil. vencedor do prêmio do juri em Cannes,  também premiou os dois ótimos atores Muzaffer Özdemir e Emin Toprak, que morreria naquele mesmo ano num acidente de carro aos 28 anos) 

5.  Ask Tesadüfleri Sever / Love Likes Coincidences (de Ömer Faruk Sorak, 2011. um homem e uma mulher, que nasceram no mesmo dia, lado a lado, numa maternidade de Ancara, se reencontram várias vezes ao longo de suas vidas sem se dar conta disso. um eficiente drama romântico, que arranca lágrimas, apesar dos inevitáveis clichês. como é comum nos filmes turcos, é muito focado nas relações familiares, que permite personagens simpáticos e marcantes, muito bonito)

6.  Um Doce Olhar (de Semih Kaplanoglu, 2010. a vida tranquila no campo, sob o ponto de vista de um garoto de seis anos, até o dia que seu pai não retorna de seu trabalho de colher mel na floresta local. doce e triste, um filme que leva facilmente às lágrimas. ganhou o Urso de Ouro em Berlim)

7.  A Conquista de Constantinopla (de Faruk Aksoy, 2012. superprodução épica de visual impressionante e batalhas bem coreografadas, contando a heroica conquista de Constantinopla pelo sultão Maomé II em 1453, que marcou a tomada de controle do Mediterrâneo oriental pelos otomanos e o fim do império Bizantino. a história contada pelo lado dos vencedores e sem a influência de Hollywood, com algumas liberdades históricas, mas muito interessante. levou três anos para ser feito ao custo aproximado de 17 milhões de dólares)

8.  At, o Cavalo (de Ali Özgentürk, 1962. um homem e seu filho pequeno deixam a vida miserável em sua cidadezinha no interior para tentar algo melhor em Istambul. o pai compra um carrinho de verduras e tenta vendê-las nas ruas, mesmo sem licença. enquanto ele sonha em ganhar dinheiro para poder colocar o menino na escola, o garoto sonha comprar um cavalo para ajudar o pai. o filme tem várias semelhanças com 'O Ladrão de Bicicletas' de DeSica, incluindo os revezes. um filme bom e triste)


9.  Gönül Yarasi / Mágoa (de Yavuz Turgul, 2005. um professor idealista, trabalhando por 15 anos numa comunidade rural pobre, se aposenta e volta a viver em Istambul. fazendo um bico como motorista de taxi, conhece uma cantora de casa noturna, que tem uma filha e é assombrada pelo abusivo ex-marido. um filme triste sobre pessoas tendo que lidar com as feridas causadas por suas escolhas no passado)

10.  Masumiyet / Inocência (de Zeki Demirkubuz, 1997. um jovem sai da prisão contra sua vontade após cumprir sua pena. sem perspectivas e quase sem familiares, que perdeu num terremoto, ele hospeda-se num hotel degradado, onde conhece uma prostituta, seu marido e a filha surda. um retrato da Turquia empobrecida do fim do século, num filme angustiante) 

Menções honrosas: 
 O Banho Turco (de Ferzan Ozpetek, 1997. nascido em Istambul, o bom diretor gay Ozpetek mudou-se adolescente para Roma, na Itália, onde construiu sua carreira. embora seus filmes tenham ligação com o país natal, e faça parte de diversas listas, não os considero turcos. aqui um italiano herda um imóvel de uma tia em Istambul. deixa a esposa na Itália, para vender a casa, mas descobre que tratava-se de um 'hamam', uma antiga casa de banhos. apaixona-se pela cidade, pela cultura e por um jovem turco)

 Contra a Parede / Do Outro Lado (de Fatih Akin, 2004 e 2007. no caminho oposto de Ozpetek, Akin nasceu em Hamburgo - Alemanha, de família turca, mas faz filmes sobre a cultura de seus ancestrais. o primeiro filme conta a tumultuada história de amor entre dois jovens descendentes, que se casam por conveniência, mas decidem viver juntos numa relação aberta e mal resolvida. no outro filme, uma jovem desaprova a relação de seu pai viúvo com uma prostituta, até descobrir que ela se esforçava para enviar dinheiro para custear os estudos da filha na Turquia. ambos os filmes são excepcionais e importantes para entender a vida da comunidade imigrante turca na Alemanha)

Veja ainda:"10 Filmes Iranianos"


7 comentários:

  1. o 5 é uma estoria real e aconteceu aqui no Ceará.

    ResponderExcluir
  2. Oi anônimo,
    Assista o filme! Duvido que a história daí do Ceará tenha tantas coincidências.
    Em todo caso é um belo filme e uma bela história.
    Abs!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo Armando!! Eu já assisti a maioria desses filmes e com certeza não tem nada a ver com Ceará... ¬¬

      Excluir
  3. gostaria de saber onde encntrar estes filmes????

    ResponderExcluir
  4. O Banho Turco é ótimo e a trilha sonora é espetacular.

    ResponderExcluir
  5. Qual foi o filme que ganhou, se não me engano a Palma de Ouro, concorrendo contra Dogville? Preciso ver ele, porque eu achei Dogville fantástico

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá anônimo,
      Trata-se do número 4, "Distante" (Uzak).
      Excelente filme, aliás.
      Dogville não recebeu prêmio algum naquele ano.
      Abs!!!

      Excluir

Todo comentário do Listas de 10 será moderado para evitar abusos.
Por isso mesmo, não são publicados imediatamente. Seja paciente!
Ao final de seu comentário, identifique-se! É chato conversar com anônimos.
Obrigado!

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails