quinta-feira, 1 de janeiro de 2015

Os 10 Melhores Filmes de 2014


Todos os anos eu faço no Listas de 10 a minha lista pessoal de melhores filmes. 
2014 foi um ano com muitos bons filmes, mas poucos podem ser chamados de obras primas. Mesmo sem tantos destaques, não é fácil chegar a apenas dez.
Como critério, os filmes que participam precisam ter estreado nos cinemas brasileiros ao longo do ano, por isso não valem os downloads e nem as mostras e festivais.
Aqui vão os 10 melhores filmes estrangeiros de 2014, na minha opinião
(Os nacionais, com ótimos representantes, estarão numa lista à parte - clique aqui). 
Espero que gostem e descubram novos filmes.

1.  Boyhood, da Infância à Juventude (Já foram feitos documentários com a mecânica de acompanhar a vida de seus protagonistas ao longo do tempo, mas até onde eu sei, isso nunca aconteceu antes num filme de ficção. A chance de dar tudo errado num projeto como "Boyhood" era imenso, mas Richard Linklater assumiu os riscos e colheu um resultado avassalador. A história singela se confunde nostalgicamente com a de todos nós. Contempla o ciclo da vida de uma família pelos olhos de um de seus membros, um garoto que cresce e amadurece diante de nossos olhos. A escolha de Ellar Coltrane para o papel central não poderia ter sido mais feliz. Além, de carismático e bom ator, ele fica fisicamente cada vez mais parecido com seus pais fictícios, especialmente com o "pai", Ethan Hawke. O roteiro, muito bem estruturado, não se foca em viradas na trama, reservadas aos tropeços amorosos da mãe, mas na fluidez da vida como ela é. As dores do crescimento são amenas e absolutamente naturais. Linklater fez um filme simples, mas mostrou sensibilidade ao captar o olhar do garoto, observando seus pequenos dramas, nos transmitindo imediata empatia pelo personagem. Mas talvez seu grande mérito esteja em manter a unidade em meio a tanto material filmado, num trabalho de planejamento impecável. Num tempo em que a indústria do cinema parece repetir suas fórmulas num moto-perpétuo, "Boyhood" é um sopro de renovação muito bem vindo.)

2.  A Imagem que Falta (Documentário orginal, ressaltando como uma cultura foi perdida e destruída durante o insano regime comunista do Cambodja, que durou apenas de 1975 a 1979, mas deixou marcas profundas na população que sobreviveu ao período. A ideia do filme foi reconstruir com bonecos de barro e madeira as imagens perdidas ou nunca captadas do passado e das atrocidades de Pol Pot. O recurso não ameniza o choque, já que de certa forma tangibiliza a história. Uma filme brilhante e necessário.)

3.  Ela (Joaquin Phoenix é um escritor, que acaba de comprar um novo sistema operacional desenhado para compreender todas as suas necessidades. Tímido e solitário, ele acaba se apaixonando pelo sistema, que tem a voz de Scarlett Johansson. O roteiro brilhante e original do siretor Spike Jonze aborda a solidão das pessoas no mundo cada vez mais moderno e individualista . Junto com a ótima atuação de Phoenix, consegue tornar crível uma premissa aparentemente descabida.)

4.  Ida (Uma jovem noviça polonesa, prestes a ser ordenada freira, é forçada pela madre superiora a conhecer o que resta da sua família, que ela nunca conheceu, antes de fazer seus votos. O contato com uma tia, trará muitas revelações surpreendentes. sobre quem é e quem poderia ter sido. Uma montanha russa de emoções, a qual ela percorre com emoção contida, quase como espectadora. Um filme lindo e delicado, feito em preto e branco.)

5.  O Passado (Mais um belo filme do diretor iraniano Asghar Farhadi, de 'A Separação', outra vez focando a dificuldade de comunicação entre as pessoas que leva a mal-entendidos que acabam em rupturas e traumas insolúveis. Um marido iraniano volta à França para assinar os papeis de divórcio com sua esposa francesa, de quem já estava separado. Ao chegar descobre que ela está apaixonada por outro homem. A construção do roteiro é brilhante e os intérpretes - Ali Mousaffa e Bérénice Bejo - são perfeitos. Grande filme!)

6.  Mommy (A palavra é: energético. O cinema de Xavier Dolan tem uma energia que parecia esquecida no cinema industrial do hemisfério norte. Tudo bem se ele recorre ao melodrama, tudo bem se erra a mão às vezes, mas consegue nos deixar desconfortáveis o tempo todo, a espera da próxima explosão de Steve. O uso do formato de tela quadrado, se expandindo nos raros momentos de felicidade, numa metáfora óbvia, é a marca pessoal de um diretor que quer estar presente e assinar a obra, mostrando o quanto pensa em cada plano. Pode-se gostar dele, pode-se odiar, mas não dá para ficar imune.)

7.  O Lobo de Wall Street (Martin Scorsese troca seus tradicionais mafiosos por personagens - reais - do mundo da especulação financeira de Nova York. Ao atualizar o cenário, mostra a mesma essência amoral e abusiva de seus personagens. Leonardo DiCaprio e Jonah Hill estão fantásticos em suas composições. Edição, roteiro, elenco, tudo funciona à perfeição nesta comédia ácida e energética)

8.  Eu, Mamãe e os Meninos (Comédia inteligentíssima, vencedora dos principais prêmios César do ano. É um projeto pessoal de Guillaume Gallienne, que escreveu, dirigiu e interpretou - mãe e filho - a história sobre uma mãe de classe média-alta, que trata um dos filhos como homossexual desde criança, numa relação conflituosa, que interfere na formação da identidade e na sexualidade do garoto. Original e divertido, uma bela obra)

9.  Oslo, 31 de Agosto (Ao sair de uma internação para se recuperar da dependência de drogas, Anders, de 34 anos, se percebe sem esperança e excluído de um mundo ao qual ele não deseja mais perceber, A excelente atuação de Anders Danielsen Lie nos causa empatia e sua dor vira nossa dor. O diretor dinamarquês Joachim Trier cria planos magníficos, como a sequência do café, onde o personagem escuta partes de conversas ao seu redor. Lançado em 2011, chegou com atraso no Brasil, mas nunca é tarde para um grande filme.)

10.  Instinto Materno (A relação entre mãe e filho, de tão forte e poderosa, pode muitas vezes tornar-se destrutiva. Cornelia - a excelente Luminita Gheorghiu - protege tanto o filho adulto, que quando ele realmente necessita resolver um problema sério, não sabe mais como agir e acaba caindo de volta sob sua influência sufocante. Um filme simples e intenso. Vencedor do Urso de Ouro em Berlin. Adição de última hora a esta lista, por influência do amigo Vítor e do seu ótimo blog Sessões de Cinema)

Outros ótimos filmes de 2014: 

11. O Grande Hotel Budapeste 
12. Relatos Selvagens
13. Heli
14. Viva a Liberdade
15. Vidas ao Vento
16. Sob a Pele
17. Inside Llewyn Davis
18. Amar, Beber e Cantar
19. Amantes Eternos
20. Garota Exemplar

21. O Abutre
22. Nebraska
23. Michael Kohlhaas
24. Guardiões das Galáxias
25. Mesmo Se Nada Der Certo
26. A Bela e a Fera
27. Uma Vida Comum
28. Gloria
29. Filha Distante
30. O Enigma Chinês

Veja também: "Os 10 Melhores Filmes Brasileiros de 2014"





6 comentários:

  1. Outros BOns de 2014
    Enemy
    Fury
    Starred UP
    Capitão America


    ResponderExcluir
  2. dos filmes da lista o único que eu vi foi guardião da galáxia,guardiões da galáxia foi um filme bom,mas x men dias de um futuro esquecido,foi muito melhor que guardião da galáxia,para mim,x men dias de um futuro esquecido foi o melhor filme de 2014

    ResponderExcluir
  3. Armando, sobre "Eu, Mamãe e os Meninos", a história é baseada na vida do próprio Guillaume. Ótima lista, principalmente porque não para nos 10 primeiros.

    ResponderExcluir
  4. O Ela pra mim e o melhor dessa lista.. que filme .. me fez chorar e pensa na minha vida.. ele e bem melancólico e triste..

    ResponderExcluir
  5. Boyhood, da Infância à Juventude

    eu assisti o filme,o filme é muito longo tem quase 3 horas de filmes,o filme joga fatos na sua cara e não explica nada,ele não amostra quanto tempo se passou de uma cena para outra,a única forma de você notar que o tempo passou é o visual do garoto,que vai mudando a partir do tempo e no final o filme acaba e você se pergunta e dai?

    eu não gostei do filme,parece um resumo das tramas novelescas da televisão

    ResponderExcluir

Todo comentário do Listas de 10 será moderado para evitar abusos.
Por isso mesmo, não são publicados imediatamente. Seja paciente!
Ao final de seu comentário, identifique-se! É chato conversar com anônimos.
Obrigado!

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails