sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

10 Filmes Clássicos Modernos da Disney (a era Roy E. Disney)




Roy Edward Disney, sobrinho de Walt e filho único de Roy O. Disney, co-fundador do império Disney, faleceu no último 16/12/2009 aos 79 anos.
A Roy deve ser dado o devido crédito, pois ele é o grande responsável pela reviravolta que a empresa teve nos anos 80, que a transformou de deficitária num dos maiores grupos de entretenimento do mundo. Basicamente, através da retomada de seus valores.
Roy dizia que a Disney havia se tornado uma empresa imobiliária e esquecera sua origem e missão. Liderou um motim de acionistas, que derrubou Ron Miller - genro de Walt - da direção em 1984 e, ao invés de assumir a presidência, contratou um dream team de gestão, liderado por Michael Eisner. Deixou para si os cargos estratégicos de vice-presidente e chefe do departamento de animação.
Sob o comando de Roy, a Disney voltaria a produzir grandes clássicos de longa-metragem, como não fazia regularmente há muitos anos. Seu primeiro grande projeto, A Pequena Sereia, estrearia em 1989, iniciando a fase dos grandes clássicos modernos do estúdio.
Em 2003, Roy já divergia de Eisner e se afastou da direção, mas em paralelo liderou uma nova rebelião, que derrubou a diretoria em 2005, dando início aos anos Pixar, que transformaram Steve "Apple" Jobs no maior acionista individual da Disney, mas isso é outra história.
Selecionei 10 dos filmes da era Roy E. Disney, que literalmente salvaram o estúdio.


1.  A Pequena Sereia (1989. a sereia Ariel, filha caçula do rei Tritão, quer conhecer melhor os humanos, contra a vontade do pai. ela faz um pacto com a bruxa do reino para ganhar pernas e conhecer seu príncipe fora d'água, mas isso vai trazer muitos problemas. as lindas canções de Alan Menken - em sua primeira parceria - lhe valeram 2 Oscars: trilha e canção. o filme teve um lucro de centenas de milhões e trouxe a Disney de volta ao jogo)


2.  Bernardo e Bianca na Terra dos Cangurus (1990. com tantos novos clássicos no período, por que escolher essa refilmagem, nem tão boa assim, entre os 10? na minha visão, este filme trouxe uma série de inovações que culminariam na estética dos desenhos 3D que vemos hoje. a simulação de linguagem de câmera - desfoque, câmera subjetiva, grandes panorâmicas - dão um tom experimental, que renovou os desenhos, até então muito bidimensionais)


3.  A Bela e a Fera (1991. a obra-prima! primeiro desenho indicado ao Oscar de melhor filme - Alan Menken ganhou 2 novamente, com letras de Howard Ashman. baseado no clássico conto francês, traz a história de Belle, uma jovem que se perde numa floresta e acaba resgatada pela fera, que a leva para o seu castelo. mas a fera é um jovem príncipe que fora amaldiçoado e só voltar´à condição humana se amar e for retribuído sinceramente. as canções lindíssimas, o visual elaborado, os objetos coadjuvantes garantiram ainda uma longa vida nos teatros e um inesgotável sucesso financeiro)


4.  Aladin (1992. personagem dos contos das 1001 noites, o jovem bandido Alladin se apaixona pela princesa Jasmine, que é levada pelo bruxo malvado do sultão. o jovem sai em busca de uma lâmpada mágica, desejada pelo bruxo, mas acaba libertando o gênio... moldado a partir da interpretação de seu dublador, Robin Williams, o gênio é a melhor coisa do filme e mudou a forma dos atores encarem as dublagens em desenhos. o filme - adivinhem - ganhou Oscars de trilha e canção, desta vez com letras do inglês Tim Rice)


5.  O Rei Leão (1994. inspirado em Hamlet, conta a história de Simba, um leãozinho que sobrevive ao ataque de seu tio, que mata seus pais e é criado na floresta. anos mais tarde, ele retorna para retomar o trono que lhe pertence. um filme soturno e belíssimo. nada infantil. desta vez o Oscar de trilha foi para Hans Zimmer e de canção para Elton John e Tim Rice)


6.  Pocahontas (1995. baseado na história real americana, conta a história do romance proibido entre a índia Pocahontas e um oficial inglês - voz de Mel Gibson - no início do século 17. desta vez o Oscar inventou uma nova categoria para dar chance aos outros, melhor trilha de comédia ou musical, ganha por Alan Menken e canção com letras de Stephen Schwartz. o filme não é dos melhores, mas fez enorme sucesso)


7.  O Corcunda de Notre Dame (1996. na Paris da idade média, um corcunda vive nos porões da catedral, até um dia que sai e conhece uma linda cigana por quem se apaixona. desta vez a bonita trilha não ganhou o Oscar)


8.  Tarzan (1999. uma agitada versão pop da história clássica de Edgar Rice Burroughs, sobre um menino perdido na selva, que foi criado por macacos e tornou-se o rei da floresta. uma ótima trilha sonora e Oscar de canção para Phil Collins)


9.  Fantasia 2000 (2000. o projeto acalentado por Roy E. Disney como uma homenagem ao trabalho mais inovador do tio. nesta versão, foram recuperados e tratados os segmentos originais e acrescentados seis novos segmentos, criados por equipes diferentes. é a essência do pensamento de Roy. as cores saltam aos olhos ao som de música clássica e encantam espectadores de todas as gerações. embora não tenha se saído bem financeirament, é um filme muito importante desta fase)


10.  Lilo & Stitch (2002. já seguindo a trilha da Pixar, embora seja só Disney. conta a história da pequena Lilo, uma garota havaiana de 5 anos que adora cuidar de animaizinhos e encontra um alienígena Stitch, que apesar da aparência 'fofinha' é um dos mais perigosos bandidos das galáxias. um filme muito divertido)


Nota: Para não ser injusto com Roy, tenho que lembrar o curta "Destino", uma associação surreal entre Walt Disney e Salvador Dali, produzida em 1948, mas só completada por Roy em 1999. Não faz diretamente parte do tema desta lista, mas você pode assisti-lo aqui:





6 comentários:

  1. Esse curta Destino é lindissimo, adoro Alladin e Rei Leão ... mas da lista é o melhor.
    Parabéns pelo blog.

    ResponderExcluir
  2. Oi Dri,
    Também acho 'Destino' lindo. Ele não pode ser chamado de clássico moderno da Disney, mas como foi um projeto de restauração e finalização feito com carinho por Roy, merecia ser lembrado.

    Obrigado pelo comentário e pelos parabéns!
    Abs!!!

    ResponderExcluir
  3. A Lista correta seria essa:

    1º A Pequena Sereia
    2º A Bela e a Fera
    3º Aladin
    4º O Rei Leão
    5º Pocahontas
    6º O Corcunda de Notre Dame
    7º Hércules
    8º Mulan
    9º Tarzan
    10º Fantasia 2000

    Obs. Lilo & Stitch não pertence a essa era.

    ResponderExcluir
  4. Olá Mr,
    Não posso concordar com você que a sua lista é mais correta que a minha, apenas substitui dois filmes que eu considero importantes por outros dois que simplesmente não couberam numa lista de 10, mas agradeço a lembrança, 'Mulan' e 'Hércules' fazem parte do legado de Roy.
    Quanto a 'Lilo & Stitch' foi a última produção feita sob a chefia de Roy, ele dizia que era um personagem que "parecia e agia como o Dumbo e, como Dumbo, não estourou o orçamento para ser feito".
    Obrigado por acrescentar os dois filmes.
    Abs!!!

    ResponderExcluir
  5. Olá Armando, lhe ocorreu a idéia de criar uma lista de 'Filmes sobre Sereias'? ...muito gay??? rss

    ResponderExcluir
  6. Oi Mari,
    Não me lembro muitos filmes com sereias não, mas é uma boa ideia...
    Tem tantas listas muito mais vexatórias que isso, acha que me preocupa? rsss
    Vou pensar! Obrigado!
    Abs!!!

    ResponderExcluir

Todo comentário do Listas de 10 será moderado para evitar abusos.
Por isso mesmo, não são publicados imediatamente. Seja paciente!
Ao final de seu comentário, identifique-se! É chato conversar com anônimos.
Obrigado!

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails