terça-feira, 2 de março de 2010

10 Filmes da Boca do Lixo


A partir dos anos 1920 em São Paulo, o cinema já era parte importante da vida da cidade e começava a crescer rapidamente. No centro estavam as grandes salas de exibição e mais próximos às estações de trem e rodoviárias, as distribuidoras, fábricas e lojas de equipamentos de cinema, começavam a se instalar.  Era fácil ver carroças com latas de filmes circulando pela região.
O ambiente atraiu também a comunidade artística, que instalou-se em ruas como a do Triunfo, Aurora e Vitória, região que também concentrava a baixa boêmia da cidade, com prostitutas, cafetões, bancários e cineastas convivendo tranquilamente. Com a descentralização da cidade, a região começou a deteriorar rapidamente, mas o reduto do cinema ficou.
Teria sido Oswaldo Massaini, com sua Cinedistri, o primeiro a instalar-se em 1949 e, já nos anos 1960, conseguiu seu grande feito, a nossa única Palma de Ouro em Cannes, com "O Pagador de Promessas".
A partir daí as produções começaram a florescer. Havia espaço o cinema alternativo, o marginal, o artístico e o comercial. Nos anos 1970 o cinema começou a ser uma indústria comercialmente muito rentável e a Boca do Lixo chegava a ser responsável por 80% dos títulos lançados no país. E vem deste período a fase mais prolífera e a grande fama da Boca: dos filmes de apelo popular, erótico, que inundavam as salas de cinema e serviam alegremente à ditadura, que fingia vista-grossa.
Nos anos 1980, houve o boom dos filmes de sexo explícito, que continua sendo produzido por lá, por alguns dos mesmos produtores, sob novos pseudônimos. Houveram alguns resquícios de boms filmes, mas aos poucos as produtoras começaram a fechar e sair do centro, indo para localizações mais profissionais.
Esta lista traz uma pequeníssima amostra do que foi feito pelo Boca do Lixo neste período. Muita gente conhece muitas histórias deste tempo e quem quiser compartilhá-las com nossos leitores será muito bem vindo a comentar (terei prazer em destacar os links).


1 O Bandido da Luz Vermelha (ótimo filme policial de 1968, dirigido por Rogério Sganzerla. conta a história real de um bandido catarinense - Paulo Vilaça -, que atacava casas luxuosas em Santos, sempre usando uma lanterna vermelha e travando longas conversas com suas vítimas. criou a estética do cinema cínico e marginal, muito associada à Boca)


2.  À Meia-Noite Levarei Tua Alma (primeiro grande sucesso do personagem Zé do Caixão, de José Mojica Marins, uma das mais emblemáticas figuras de nosso cinema. para realizá-lo, Mojica vendeu até seus móveis e, apesar do imenso sucesso que o filme teve, não lhe rendeu quase nada, pois já havia vendido suas cotas a outro produtor. conta a história do sádico coveiro, temido e odiado numa cidadezinha, obcecado por gerar um filho perfeito, para lhe dar a continuidade de sangue. para isso, estupra a mulher de um amigo, que promete se matar e voltar dos mortos para amaldiçoá-lo. gênio!)


3 Independência ou Morte (pomposa e caprichada produção paulista da Cinedistri, aproveitando os 150 anos da proclamação da independência. conta a vida de Dom Pedro I - Tarcísio Meira - da infância até a abdicação do trono, passando pelos problemas políticos, amorosos e, claro, pelo grito da independência, numa ótima sequência, reproduzindo fielmente o quadro de Pedro Américo. foi um dos maiores sucessos de bilheteria da Boca do Lixo, mas está longe de ser um grande filme)


4.  Mulher Objeto (Helena Ramos interpreta uma mulher casada reprimida e submissa, que só encontra o prazer nos fetiches que não saem da sua cabeça e só se concretizam em seus sonhos. grande sucesso, com mais de 2 milhões de espectadores. dirigido por Sílvio de Abreu) 


5 Convite ao Prazer (um empresário milionário e casado, dedica seu tempo a fazer sexo com várias mulheres. quando encontra um amigo dentista, que não vê há anos, o convida para participar de orgias num apartamento que usa para este fim. por conta disso, seus casamentos - com Sandra Bréa e Helena Ramos - acabam entrando em crise. o diretor Walter Hugo Khouri consegue imprimir seus temas, mesmo com um pano de fundo aparentemente apelativo)


6.  A Noite das Taras (não se assustem com o título apelativo, o filme não é tanto assim. são três histórias de marinheiros, contadas por três diretores, John Doo, David Cardoso e Ody Fraga. no primeiro, o marinheiro conhece uma mulher misteriosa, para quem tem que entregar uma carta, o segundo descobre que está sendo perseguido por marginais. e o terceiro conhece uma gangue de garotas, que lhe reservam uma mortal maratona de sexo. teve mais de 2 milhões de espectadores e até uma continuação)


7.  A Ilha dos Prazeres Proibidos (uma assassina profissional, disfarçada de jornalista, é designada por uma organização de extrema direita para uma missão na Ilha dos Prazeres, para invadir e eliminar um grupo subversivo. quando consegue acaba se envolvendo com os prazeres revolucionários. o diretor Carlos Reichenbach, sempre engajado, usa do cinema comercial para denunciar os abusos do poder)


8 O Olho Mágico do Amor (uma jovem secretária de 17 anos - Carla Camurati -, trabalha num escritório na Boca do Lixo, quando descobre na parede, um pequeno buraco, que dá para um quarto de hotel, onde vive uma prostituta - Tânia Alves -, que recebe os mais diversos clientes ao longo do dia. fascinada, ela muda seu cotidiano para espiar. com este bom filme, os diretores José Antônio Garcia e Ícaro Martins ajudaram a trazer um último impulso à Boca nos anos 1980)


9 A Dama do Cine Shangai (um dos últimos filmes do período, é uma homenagem à Boca do Lixo e seus personagens. dirigido por Guilherme Almeida Prado, é um suspense onde um corretor de imóveis - Antônio Fagundes - entra num cinema decadente do centro de São Paulo e conhece uma linda mulher - Maitê Proença - que é idêntica à atriz do filme. atraído por ela, acaba se envolvendo num jogo complexo e perigoso)


10.  Coisas Eróticas (e para não dizer que não falei das flores... com chegada bombástica dos filmes de sexo explícito internacionais às salas brasileiras, os produtores da Boca correram para lançar este filme em três episódios. um na cidade, uma na praia e outro no interior. os enredos não são importantes, mas com mais de 4,7 milhões de espectadores, este filme tem um dos maiores públicos da história do cinema brasileiro)


Nota: Preciso ser honesto e deixar claro que, desta lista, só vi até hoje os filmes anotados com o número em verde. Espero corrigir esta falha e esverdear outros num futuro próximo. Lembro que o Canal Brasil (NET 66) exibe regularmente muitos destes filmes.


Listas Correlacionadas: 10 Documentários Brasileiros, 10 Filmes Brasileiros até 196010 Filmes Brasileiros 1961-197010 Filmes Brasileiros 1971-1980, 10 Filmes Brasileiros 1981-199010 Filmes Brasileiros 1991-200010 Filmes Brasileiros do século XXI, 10 Filmes Musicais Brasileiros e 10 Filmes em São Paulo.

4 comentários:

  1. Kelvelyn

    Po Armamndo vou te confesar que gosto bastante quendo vejo listas com filmes brasileiros.

    Esses filme "boca de lixo" não vi quase nehum pra falar a verdade desses citados por você só assisti o Dama do Cine Shangai.

    A e espero ver mais filmes brasileiros nas tuas listas.

    ResponderExcluir
  2. Faltou você falar sobre OZUALDO CANDEIAS, caminhoneiro, fotógrafo e diretos de vários filmes. Ele foi o responsável pela introdução de Davi Cardoso no meio cinematográfico. Dirigiu o primeiro filme de Ney Latorraca e muitos outros. Seu primeiro filme em 67 foi premio Governador do Estado. No meio é um dos mais respeitados diretores e conhecido como o pai o cinema marginal..

    ResponderExcluir
  3. Oi Rillo,
    Obrigado por complementar a história com a lembrança do Ozualdo Candeias, além dele houveram muitos que não citei, mas fazem parte dessa aventura do nosso cinema.
    Ontem perdemos o Carlão Reichenbach e um pouco de nossa memória.
    Longa vida ao cinema brasileiro!!!
    Abs!!!

    ResponderExcluir
  4. Sem falar no ícone (underground) Sady Baby. Marcou com seu cinema no minimo estranho.

    ResponderExcluir

Todo comentário do Listas de 10 será moderado para evitar abusos.
Por isso mesmo, não são publicados imediatamente. Seja paciente!
Ao final de seu comentário, identifique-se! É chato conversar com anônimos.
Obrigado!

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails