sábado, 10 de outubro de 2009

10 Filmes com o Rei Arthur e a Távola Redonda

















Todos conhecem ao menos um pedaço da lenda do Rei Arthur e seus cavaleiros reunidos em volta de uma mesa - a tal távola redonda - no reino de Camelot.
Arthur teria comandado a defesa contra a invasão dos exércitos saxões à Grã-Bretanha, no início do século VI.
Muitos defendem que sua história se basearia em algum personagem real.
Mas como a lenda é muito mais interessante, cresceu a lenda, que rendeu peças de teatro, ópera de Wagner e algumas dezenas de filmes, alguns bons e outros nem tanto.
Escolhi 10 variações sobre o mesmo tema, espero que gostem:

1. Excalibur (John Boorman centrou esta sua obra-prima na espada e no misticismo dos personagens. engrandeceu sua história com uma atmosfera soturna e mística, apoiada na linda fotografia e na trilha com variações da Carmina Burana)

2. Camelot (musical de 67, baseado na peça de Alan Jay Lerner. o foco aqui é o triângulo amoroso entre Arthur, Guinevere e Lancelot, respectivamente Richard Harris, Vanessa Redgrave e Franco Nero. estranho, mas acreditem, é um bom filme)

3. A Espada Era a Lei (desenho clássico da Disney, com foco na infância de Arthur, no mágico Merlin e na famosa espada cravada numa pedra, que só poderia ser retirada pelo verdadeiro rei, aqui na pele de um garoto franzino)

4. Rei Arthur (versão de 2004. Clive Owen é um Arthur relutante que quer deixar a Bretanha e viver em paz em Roma, mas a lealdade a seus cavaleiros, o coloca em uma missão de liderar seu povo contra os ataques inimigos. versão frouxa)

5. O Primeiro Cavaleiro (centrado no triângulo amoroso, desperdiça Sean Connery como Arthur, num roteiro banal, uma direção sem imaginação e Richard Gere num de seus maus momentos. fraco)

6. Monty Python e o Cálice Sagrado (genial paródia do grupo inglês. o rei Arthur embarca numa jornada de baixo orçamento - nem cavalos eles tinham - em busca do cálice sagrado, enfrentando perigosos obstáculos, como os perigosos cavaleiros que dizem "ni". imperdível!)

7. As Brumas de Avalon (feito como minissérie de TV, baseado no best-seller de Marion Zimmer Bradley, é uma releitura feminina da lenda. numa ilha mágica que só pode ser vista por algumas mulheres, vivem as sacerdotisas que serão responsáveis pelo nascimento de Arthur. ótimas atrizes e uma linda fotografia seguram esse novelão místico)

8. O Príncipe Valente (baseado em uma história em quadrinhos, centra a ação no filho de um rei viking protegido por Arthur, que vai à Camelot para tornar-se cavaleiro, passando por várias provações. em 1954 Robert Wagner derretia os corações das menininhas, mas o filme ainda tem o grande James Mason. bom para sessão da tarde com pipoca)

9. Os Cavaleiros da Távola Redonda (versão de 1953, mais séria e fiel à lenda. mostra o triângulo amoroso Arthur-Guinevere-Lancelot e as intrigas de Morgana e Mordred. bastante assistível)

10. Merlin (boa versão de tv de 1998, com a história contada sob o ponto de vista do mago Merlin - o sempre ótimo Sam Neill - braço direito de Arthur, em sua luta contra Dama do Lago. vale uma olhada)

12 comentários:

  1. A versão de 2004, além de ser a melhor, é baseada em estudos, ou seja, mais fiel e mais histórica possível.

    Agora, em termos de lenda, Brumas de Avalon é perfeito. Creio que a versão de Marion Zimmer Bradley só perderia para a de Bernard Cornwell.

    O resto é lixo.

    Eu só não entendo o porquê de blogueiros pagarem tanto pau para humorzinho medíocre de Monty Python.

    ResponderExcluir
  2. Caro Léo,
    Eu sou blogueiro há pouco mais de um mês e fã do Monty Python há uns 20 anos, portanto é patológico. Procure não generalizar...
    As coisas devem ser vistas da perspectiva histórica. Talvez os Python não tenham envelhecido tão bem, mas foram inovadores para a época.
    Na minha opinião, dos filmes sobre o tema, apenas Excalibur e os "medíocres" do Monty Puthon são imperdíveis.
    Mas essa é a MINHA opinião, você tem a sua.
    É disso que os blogs vivem, de opiniões.
    Agradeço o comentário.
    Abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ppppppppppppppppiiiiiiiiiiii

      Excluir
  3. como era a vida diaria dos cavaleiros família etc...

    ResponderExcluir
  4. COMO VIVIAN OS CAVALEIORS DA TAVOLA REDONDA COMO ERA SUA VIDA DIARIA

    ResponderExcluir
  5. Oi Claudia,
    Não entendi seu comentário. É uma pergunta?
    Abs!!!

    ResponderExcluir
  6. Amo demais As Brumas de Avalon, mas obviamente que os livros são melhores, afinal são 4 livros.
    Acabei ficando fã da Morgana, nem ligo para Athur...-rs.

    ResponderExcluir
  7. se o roteiro é tão banal e as atuações são tão fracas por que "o primeiro cavaleiro" está na frente do monty python que é uma obra prima da comédia non sense/inteligente?

    ResponderExcluir
  8. superpopis,
    As listas não estão ordenadas pela qualidade dos filmes, mas em geral pela pertinência com o tema da lista.
    Neste caso, O Primeiro Cavaleiro é mais próximo do tema mesmo, mas eu não me prendo à ordem.
    Obrigado por comentar.
    Abs!!!

    ResponderExcluir
  9. O filme de 2004 quebra toda a tradição e magia de Rei Artur, ali ele é quase que um escravo. Horrivel como menção ao Rei, poderia levar outro nome, como "Um certo Artur Guerreiro", ou outro qualquer. Estes "estudos" feitos devem remeter a outra figura histórica mas não ao REI ATHUR. Não se deve acreditar no que dizem e o que dizem como verdade deve ser contestado A produtora do filme faturou bem, este é o objetivo deles, APENAS.

    ResponderExcluir
  10. Excelente relação. Dessa lista, fiquei encantada especialmente com "Excalibur".

    ResponderExcluir
  11. Que bobagem Léo, e desde quando a proximidade da realidade faz um filme "melhor" que o outro? Esse de 2004 é com certeza o mais Blockbuckster de todos, e não o considero um filme ruim, apenas não vejo muita diferença dele para os outros filmes medievais que foram lançados em anos próximos como Cruzadas ou posteriormente Robin Hood (não me lembro de mais desse tipo, mas exitem aos montes)

    Te todos estes, o meu favorito é o Excalibur, não só pelas batalhas extremamente realistas, a fotografia belíssima, ou a interpretação impecável dos atores; mas sim pelo seu maior trunfo, que foi o de se basear no livro de Thomas Molary que cria toda uma simbologia e significação mitológica para ele. Assim como em Moby Dick (o livro), Molary transformou e deu cara para uma história de profecias, e diferente da película baseada no romance de Melville, John Boorman consegue se manter firme em apresentar um realismo-fantástico no seu filme

    ResponderExcluir

Todo comentário do Listas de 10 será moderado para evitar abusos.
Por isso mesmo, não são publicados imediatamente. Seja paciente!
Ao final de seu comentário, identifique-se! É chato conversar com anônimos.
Obrigado!

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails